Primum non nocere

Hipócrates, ao redor do ano 430 aC, propôs aos médicos, no parágrafo 12 do primeiro livro da sua obra Epidemia:
"Pratique duas coisas ao lidar com as doenças; auxilie ou não prejudique o paciente" - ou seja, primum non nocere - primeiro de tudo, não provoque nenhum dano.

sexta-feira, 6 de abril de 2007

A TRH em doses mínimas é um tratamento seguro e eficaz para aliviar os sintomas menopáusicos

Hernández JAFT. – Conferência na Real Academia Nacional de Medicina – Espanha: Estrógenos: Amigos o enemigos. Cite in Jano On-line, 03/04/2007.

Artigo de revisão: Resumo de artigo com total fidelidade ao texto original dos autores.

A terapia de reposição hormonal (TRH) é um tratamento benéfico, seguro e eficaz para o alívio dos sintomas menopáusicos. O autor analisou os estudos realizados com relação aos efeitos negativos desses tratamentos e relatou dados que confirmam os benefícios dos estrógenos, tanto ao nível vascular como de estrutura óssea, da pele e do sistema imunológico.

Uma alta percentagem de mais de 8 milhões de mulheres Espanholas com mais de 50 anos de idade, idade média na qual aparecem os sintomas da menopausa, experimentam uma deterioração na sua qualidade de vida associado a essa fase da vida. Em geral, a TRH estaria indicada naquelas mulheres que não tem antecedentes de câncer de mama, para as quais se recomenda que iniciem o tratamento durante a perimenopausa, já que se iniciarem mais tarde podem vir a ter problemas a nível vascular.

As mulheres tratadas com TRH melhoram os sintomas associados ao déficit de estrógenos, como os fogachos, sudorese noturna e segura vaginal e adicionalmente experimentam uma melhora da qualidade de vida. Os estudos disponíveis mostram que estas mulheres têm um risco menor de osteoporose e um maior controle de alguns sintomas cardiovasculares.

Uma das maiores preocupações das mulheres com relação à TRH é a aumento do risco para o câncer de mama. Entretanto, tem sido mostrado que durante os cinco primeiros anos de tratamento, nenhuma mulher aumentou o risco desse tumor. Não é a mesma coisa administrar estrógenos conjugados eqüinos por via oral, que estão associados progestágenos sintéticos, como é feito nos EUA, que dar estrógenos por via transdérmica com progesterona natural, como é feito na Europa, o qual não aumenta o risco de câncer.

Sob essa forma de administração (transdérmica) não existe aumento do risco de câncer de mama nem da proteína C reativa, a qual pode ter importância nos problemas cardiocirculatórios.

O autor responsável é membro da Universidade Complutense de Madrid, Espanha.

Um comentário:

Beatriz disse...

Na verdade eu tenho um pedido informativo. Indicação de algum médico em POA que receite Progesterona Natural, ou laboratorio confiavel que produza a progesterona Natural. Poderia me ajudar?
Beatriz